Terapia Ocupacional
Eu, terapeuta ocupacional: te ocupo do teu próprio fazer; me ocupo com o teu modo de fazer e também me ocupo do seu fazer em si. Até que descobre-se ali – num lugar chamado relação – uma nova maneira do teu fazer ser, do teu fazer ter sentido e daí ter função.
Me ocupo de te ocupar para sua função se transformar em ação – aquela que te põe em movimento e encontra a trajetória, a trilha do que se necessita e do que se quer, para ser também o que se deseja. Eu, terapeuta ocupacional, me ocupo de te ocupar.
0

Uma terapeuta ocupacional, que escreve para (tentar!) entender o (seu) mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.