Cotidiano

Porque flores são bonitas

Homens, deixem os assobios para os passarinhos! [Poesia das ruas de SP]


É sabido que nessa data muitas mulheres serão homenageadas, ganharão flores, bombons, mimos e presentes. Tudo ficará especialmente cor de rosa no mundo… Mas, sabemos o porquê disso, para além das questões comerciais? Estaremos mesmo homenageando as mulheres? Vamos pensar?

Num breve resgate histórico, temos que nesta mesma data – 08 de março dos idos de 1857, em Nova Iorque, operárias de uma fábrica de tecidos reivindicavam por melhores condições de trabalho e salários mais justos, quando numa resposta violenta e desumana, foram trancadas em seus próprios locais de trabalho e a fábrica foi incendiada, matando cerca de centro e trinta mulheres, tecelãs, carbonizadas. Centro e trinta mulheres.

Somente em 1975, através de um decreto é que a data foi oficializada pela ONU. Às vezes me parece meio maluquice pensar que precisamos ter no calendário dia disso, daquilo e daquilo outro para garantir e legitimar a importância de um fato/reflexão. Mas enfim, o dia 08 de março representa o Dia Internacional da Mulher. Então, vamos PENSAR juntos e não só encher a moça de presentes, carinhos e fofuras neste dia.

Talvez essa afirmação te deixe de queixo caído, meio assustado e até decepcionado, mas você aguenta: não, minha cor preferida não é cor de rosa. Nem pink. Tampouco rosinha claro e suas variações. Pasmem: prefiro azul e preto. Também não sei cozinhar muito bem nada e aqui dividimos todo o trabalho doméstico.

Da mesma maneira, existem mulheres que trabalham em casa, as que saem cedinho ou à noite, que rodam as estradas, que calçam trinta e nove, quarenta, que vestem cinquenta e oito, que usam roupas coladas e as que preferem roupas mais leves e maiores. Sem falar no sutiã…

Eita. Você ainda tá aí?! Agora vem a verdade-dor maior, então força: nem toda mulher deseja ser mãe. Sociedade: você precisa aguentar essa. Você consegue! Tem que conseguir.

Nem toda mulher deseja namorar. Ou casar. Ou namorar um homem. Nem toda mulher gosta de fazer as unhas, pintar o cabelo e usar maquiagem. Nem toda mulher é delicada e fala baixo. Mulher também fala palavrão! Um palavrão bem colocado, aliás, é fonte de alívio imediato!

Essa mesma mulher pode curtir futebol, cerveja, churrasco, esportes radicais, adorar uma novela e chorar em filme da sessão da tarde. Ela pode gostar de tudo ao mesmo tempo, que cabe viu? Garanto! Então, você quer homenagear as mulheres da sua vida? Pergunte a elas como fazê-lo.

Quer agradar sua mulher só no dia 08 de março, porque todos os demais dias são seus? Béééé, acabou seu tempo. Volte dez casas no joguinho e comece outra vez.

Que tal observar mais as mulheres com quem você convive? Que tal prestar atenção nos comentários ofensivos, nos olhares que assediam, na objetificação que você reproduz? Não quero apelar, mas preciso te lembrar uma coisa: você veio de uma mulher, independente dela ter exercido a maternagem com você.

Escuta, tem muita mulher apanhando por aí. Muita mesmo! No Brasil, a cada dois minutos, cinco mulheres sofrem violência – isso sem contar a violência obstétrica. Quer homenagear? Auxilie essa reflexão a evoluir, no rumo daquilo que é igualitário e justo, do que garante a autonomia e liberdade cada mulher. Precisamos estar seguras para sermos livres.

A propósito, estão todos liberados a me enviar flores, eu adoro! Porém, esclareço: não gosto de flores porque sou mulher. Gosto de flores porque gosto de flores, ué. Porque flores são bonitas! Não desejo receber flores atreladas aos dias específicos do calendário, por obrigação.

Desejo flores porque são bonitas. Porque você deseja que eu as receba. Assim sendo, suas flores me farão feliz. Poderiam ser biscoitos, chocolate, um par de chuteiras, uma caixa de doces caipiras, um sapato, um livro, uma ida ao cinema, um jantar…

Eu desejo flores porque sou alguém que gosta de flores, não porque sou mulher.

[Fonte imagem: Pinterest]

10

Uma terapeuta ocupacional, que escreve para (tentar!) entender o (seu) mundo.

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.